segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Seu Cristianismo é autêntico?


http://3.bp.blogspot.com/-GG4vPFmfh58/TeaWnLlxTVI/AAAAAAAAAQY/5K9n2Vz8pqE/s1600/Sou+crist%25C3%25A3o.jpeg

A segunda carta de Pedro foi escrita com o propósito de combater a invasão de falsos profetas na igreja. Pedro pretendia instruir os cristãos de como se defender desses falsos ensinos.

E Pedro, divinamente inspirado por Deus através do Espírito Santo, não começa a sua carta combatendo diretamente esses falsos mestres, pelo contrário, ele começa nos forçando a fazer uma reflexão, analisar se o nosso cristianismo é o cristianismo bíblico, se o Cristo que nós seguimos é o Jesus da bíblia.

Pois antes de atacarmos terceiros nós precisamos saber se nós estamos corretos diante de Deus.

Analisemos o texto:

2 Pedro 1:3-11
"Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo. E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, E à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade, E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade. Porque, se em vós houver e abundarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, nada vendo ao longe, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados. Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis. Porque assim vos será amplamente concedida a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo."

O texto nos dá indícios de como age e vive o verdadeiro Cristão.

1) O Cristão verdadeiro reconhece que todas as coisas que agem para a nossa Salvação provém de Jesus Cristo. (V.3).

- Todas as coisas que nos conduzem à vida (salvação) nos tem sido doadas pelo poder divino de Jesus Cristo.

- Não, eu não escolhi aceitar Jesus em meu coração e isso me garante que sou um Cristão verdadeiro.

- A segurança do verdadeiro Cristão não está na oração induzida e repetida, está no saber que todas as coisas que conduzem a salvação provém de Jesus, e Ele sim é uma garantia segura pra mim.

- Percebam que Cristo nos conduz para a salvação e juntamente, ligados diretamente está a piedade. Cristo também nos conduz para uma vida piedosa.

- Isto pode ser visto como um sinal para a salvação. É necessário uma vida de piedade.

- Uma pessoa piedosa não quer dizer uma pessoa religiosa, temos inúmeros casos de pessoas religiosas que não entendem uma vírgula do Evangelho, da mensagem que Cristo deixou, das boas notícias de Cristo.

- Uma pessoa piedosa na bíblia é aquela que vive pra Deus com obediência a Palavra de Deus por reverência, não por obrigação, por indução, por querer se tornar aceitável para Deus e muitas vezes para os outros.

- Por fim o verdadeiro Cristão reconhece que Cristo nos chamou.

2) O Cristão verdadeiro reconhece que é coparticipante da natureza divina. (V.4).

- Isso não quer dizer que vamos fazer sinais e milagres como Cristo fez.

- As pessoas tem uma tendência a quererem ser coparticipantes apenas nos aspectos positivos da vida de Cristo.

- Ninguém quer ser participante no sofrimento de Cristo, no martírio.

- Não participamos nem dos esforços de oração com Cristo, quanto mais participar de coisas dessa natureza.

- O sentido aqui no texto quer sim nos dizer que temos parte no Reino, na glória eterna, que somos filhos de Deus, assim como Jesus é.

- Mas a expressão "coparticipante" no texto está muito mais relacionada ao novo nascimento.

- Isso nos delega uma grande responsabilidade para que não vivamos de acordo com o que achamos ser o certo para nossas vidas, e sim da maneira que o criador determinou que vivêssemos.

3) O verdadeiro Cristão abandona as paixões do mundo. (V.4).

- O verdadeiro Cristão que nasce de novo, que é regenerado pela graça de Deus ele abandona a corrupção, os desejos da pessoa regenerada não são mais os mesmos.

- Porque o batismo é sinal visível da regeneração? O batismo não regenera mas simboliza essa regeneração. Morte e sepultamento do velho homem e novo nascimento.

- A gente comumente tenta mudar só as áreas de nosso interesse, não me submeto a Deus nas áreas que não quero, só permito em alguns pontos.

- Olha o exemplo do jovem rico. Mateus 19:16-22.

- Ele não queria mudar em todas as áreas, só nas que ele achava, nas que não teriam nenhum custo pra ele.

- E a gente lê o texto e pensa: "como pode? O jovem perdeu a oportunidade de seguir a Cristo, perdeu a salvação."

- Se víssemos esse jovem pessoalmente, provavelmente diríamos que ele é um Cristão verdadeiro, porque ele tinha uma vida de boas obras, externamente estava tudo certo com ele.

- Mas o texto nos mostra claramente onde estava o coração dele, não estava em Jesus, porque se Jesus fosse o mais precioso, o bem de maior valor para ele, não teria nem deixado Cristo terminar a frase e teria abandonado tudo.

- Mas se fizermos uma reflexão verdadeira, profunda e sobretudo honesta das nossas vidas, veremos que somos como esse jovem, se não ainda piores.

- O novo nascimento significa que Jesus se torna o mais precioso pra nós, não existe algo maior ou que ocupe lugar maior em nossas vida do que Cristo.

- O novo nascimento é envolto a muito sofrimento, temos que abrir mão de viver nas corrupções das paixões que há no mundo.

João 3:19 Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.

- Não é que os homens gostam das paixões que há no mundo, nossa natureza humana, pecaminosa, ama isso. Ama o pecado, ama os prazeres que o mundo nos proporciona.

- Temos que refletir diariamente sobre o nosso coração e o lugar que Cristo está ocupando no momento, isso é um exercício diário, mas se negligenciarmos isso pode nos custar muito. Como aconteceu com o Jovem rico, custar a nossa eternidade.

- Jonatas Edward escrevei 70 Resoluções para sua vida e uma delas a de número 7 era:

"Resolvi jamais fazer alguma coisa que eu não faria, se soubesse que estava vivendo a última hora da minha vida. "

- Se o jovem rico tivesse feito uma resolução como essa, dificilmente não teria largado tudo e seguido a Cristo.

- A gente fica deixando as coisas pra amanhã, não vou nem ser chato de ficar dizendo sobre oração e leitura, as mulheres por exemplo vivem dizendo que o regime que querem começar, vai começar quando? Amanhã.

- Que Deus nos ajude a ter essa consciência de não deixar para amanhã, de vivermos como se fosse a última hora da nossa vida, pois em algum momento essa hora vai chegar.

4) O Cristão se esforça para honrar a Deus. (V.5).

- O Cristão faz o máximo de esforço possível, mesmo reconhecendo que Deus derramou o seu poder para a sua salvação, ele sabe que tem o dever de se empenhar, de ter disciplina na sua vida em oração e em busca de conhecimento.

- Pra que com esse esforço unir fé e virtude. Um ato de fé com uma vida de características piedosas.

5) O Cristão verdadeiro não é inativo nem infrutuoso.

- Hebreus 12:14 "Sem santificação ninguém verá o Senhor".

- Porque não verá o Senhor? Porque sem santificação você não é um verdadeiro seguidor de Jesus e com isso não será salvo.

- Nosso Senhor ensinou seus discípulos constantemente sobre o que eles deveriam ser e fazer. "Vós sois meus amigos de fizerem o que eu mando"João 15:14. Nós ainda servimos ao mesmo Senhor.

- A santificação é uma obra contínua, não para nunca, por isso não podemos nos encontrar inativos.

- Temos que olhar pra ontem e ver o quanto mudamos, o quanto eu fazia errado, o quanto eu perdia tempo.

- E você vai acordar amanhã e vai ver os erros do dia de ontem, e assim por diante.


6) O verdadeiro Cristão abandona a prática do pecado. (V.9).

- Não significa dizer que nunca mais vamos pecar, mas não vamos negligenciar a luta contra o pecado.

- Não vamos usar de desculpa o fato de que todos pecaram, que nossa natureza é pecaminosa, que herdamos essa maldição e não posso fazer nada.

- Pro cristão a vida não é uma cadeira de balanço é uma arena de guerra.

- Porque se todas essas coisas não estão presentes na nossas vidas então somos como cegos. Incapaz de discernir sobre a nossa vida espiritual, incapaz de ter certeza na sua própria salvação.

- Por isso que temos que buscar dia a dia mais e mais, para confirmar a nossa vocação e eleição; porque fazendo isso nunca jamais tropeçareis. (2 Pe 1:10).

Que Jesus nos ajude a sermos sempre verdadeiros Cristão, e com isso, ajudar a igreja de hoje a combater os falsos mestre e falsos profetas que desde sempre tentam desviar as pessoas da Verdade.

Fernando.

Um comentário:

  1. Amém Fer! Que Jesus nos ajude e que nós façamos a nossa parte também, em lutar diariamente

    ResponderExcluir