quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Acessório Decorativo, ou Palavra de Deus?


http://1.bp.blogspot.com/_EkTlPmDc954/TLEBz7HeINI/AAAAAAAAAOQ/x_aLrvQjf9k/s400/MVC-671F.JPG

Hoje existe uma unanimidade entre os "evangélicos", quanto à origem e autenticidade da bíblia, após a reforma protestante, a palavra escrita foi disponibilizada para uma grande quantidade de línguas e nações, e quanto aos pontos principais como, inspiração divina, revelação escrita e autoridade eclesiástica, não se discute, mas é curioso ver como cada dia mais, essa mesma bíblia que é considerada por evangélicos como "palavra final", tem servido muito mais como objeto de decoração no meio, do que como material de instrução, usada como acessório para balizar pensamentos, ideologias e condutas próprias, do que propriamente é fonte primaria de instrução e fé.

Tudo que os reformadores lutaram e consideravam como parte fundamental da reforma, como, Sola Scriptura, tem sido deixada de lado, substituída pelas experiências pessoais e muitas vezes sem nenhuma base bíblica, aqui não quero dizer que experiências não fazem parte da vida cristã e nem tão pouco que não são importantes, mas o ponto principal aqui é de que nossa vida deve ser moldada a partir da revelação sagrada nas escrituras e não o contrário. As experiências pessoais jamais devem ocupar o lugar de ensino das escrituras.

Com tristeza vemos a cada dia que a palavra de Deus sequer é lida pela maior parte dos ditos evangélicos, e muito menos ainda obedecida, porque como obedecer algo a que realmente não conhecemos? Versículos que dizem que devemos aprender e guardas os mandamentos de Deus, (Jo 14:21) são substituídos pelo conforto pessoal e justificação própria, e o arrependimento bíblico, sobre não servir a dois senhores é simplesmente deletado.(Mt6:24)

Incrível como todos concordam em relação à autoridade da Palavra, (quando digo “todos” são aqueles que se dizem crentes), mas como tão poucos a amam verdadeiramente, surpreendente quando falam que ela é a regra de fé para uma vida cristã, mas a conhecem tão pouco, a ponto de conhecerem mais personagens das novelas do que do que o desenvolvimento do plano de Deus em Sua Palavra, precisamos voltar as bases da reforma novamente, direcionar nossas vidas pela palavra externa e oração, lembrando que aquele que tem o Espírito realmente anda no Espírito e tem como resultado FRUTOS, esta é a maior prova de habitação segundo as Escrituras, todo tipo de Experiência que não estiver intimamente relacionada com os frutos, e indivisivelmente com a palavra, não deve ser exemplo de conduta cristã. 

Vejo que alguns chavões no “evangeliquez” do momento do tipo a letra mata, infelizmente são entendidos de maneira equivocada, porque sem aprender de DEUS na bíblia, é impossível realmente amá-lo, de que maneira posso amar alguém que não conheço? Todo tipo de entendimento sobre o caráter de DEUS se mostra na revelação das escrituras, é realmente triste percebermos que a mesma convicção da autenticidade da Palavra, é a mesma convicção que tão pouco a conhece, sem leitura, meditação e estudo, um coração que não tem material suficiente bíblico em seu tesouro, não tem como falar biblicamente, porque a boca fala do que o coração está cheio, (lc 6:45) enquanto não formos saturados de bíblia a ponto de se tornar realmente prazeroso em nossa vida, porque a verdadeira alegria só se encontra em Deus ,como diz John Pipper, "hedonismo cristão", sempre teremos nossas vidas moldadas por nossas experiências e moralidades , a única fonte verdadeira de mudança de vida é a Palavra, e ela deve ser lida, por fim se confessamos que a palavra de Deus é verdadeira, inspirada e direção para nossas vidas, cultivemos uma pratica de leitura e oração, deixando de lado nossos costumes e pensamentos, para que a palavra de Deus nos molde e direcione segundo o ensino que está disponível nela a todos os que lerem, como diz Tiago para  que sejamos praticantes e não somente ouvintes,(Tg 12), por fim se somos regenerados de semente incorruptível, através de Cristo, logo a palavra de Deus permanece em nós ,porque ela é eterna (1 Pe 1-25).

Glórias a Deus

Guinho     

2 comentários:

  1. A Palavra de DEUS sutenta o universo!

    ResponderExcluir
  2. "A PALAVRA sustenta o universo", "no princípio era o VERBO", "e o VERBO se fez carne"...

    Tudo depende da Palavra de Deus.

    Analise os exemplos dos grandes reformadores, de Agostinho, Lutero, Calvino, Jonathan Edwards, D.M.L.Jones, Spurgeon, Piper, MacArthur, e tantos outros homens de Deus que fizeram e fazem diferença, o que existe de semelhança entre eles? AMOR PELA PALAVRA DE DEUS!!

    Quer ter sua vida transformada? Quer nascer de novo? Tudo depende do seu relacionamento com a Palavra de Deus, é Ela que transforma, é através Dela que o Espírito Santo age. Não existe outra forma.

    ResponderExcluir