quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Loucura da cruz


http://1.bp.blogspot.com/-aS7lQ_RPZKA/ThLubD9Ed3I/AAAAAAAAAZU/IGY_aNpBdEM/s1600/cruz%255B1%255D.jpg


1 Co 1-18 Certamente a palavra da cruz, é loucura para os que se perdem, mas para nós que somos salvos poder de Deus.

Existem dois tipos de pessoas, os que se perdem e os que se salvam, escolhidos e não escolhidos.tudo se resume que no final das contas sempre será somente um desses dois caminhos diante de Deus.

Tudo isso é um escândalo aos perdidos, loucura quer dizer insanidade, então aos que se perdem, quer dizer que as pessoas que amam a mensagem da cruz, são insanas, tem problemas mentais, não podem ter raciocínio normal, vivem em um conto de fadas, tem comportamento de criança, acreditando em fabulas, é relacionado com algo que a mente humana não pode compreender.

Tudo isso é verdade, tanto quanto ao comportamento de criança, como a de ser loucos por amar a mensagem da cruz.(lc18:15-17) As crianças eram trazidas, e Jesus alem de ama-las advertiu que devemos ser como crianças se quisermos alcançar o Reino de Deus, as crianças não tem vergonha, as crianças não tem dificuldade de acreditar, as crianças se entregam verdadeiramente pelo que acreditam, por isso devemos ser iguais a elas.

Somente aqueles que são salvos acreditam e vivem de acordo com o evangelho(2 Co4.3-4)Os incrédulos não acreditam e nem fazem questão de acreditar. Suas escolhas antecedem sua conduta, preferem o prazer do pecado,(Gl 5:19-20), acreditam que Deus, esta sempre a sua disposição como devedor.O homem natural não consegue entender as coisas de Deus ,porque ele é Espirito e somente assim poderemos adorá-lo. (Jo4:23). Os perdidos não perdoam verdadeiramente, eles não se arrependem, porque sequer acham que estão pecando, sua própria glória é o que os move, os incentiva, seu umbigo é a direção mais desejada por eles.

Os salvos tem novo nascimento, as coisas velhas, como as praticas do pecado ficam cada vez mais distantes, a palavra de Deus é poder para eles, eles não se contentam em simplesmente permancer como crianças para sempre, eles anseiam, desejam, sentem necessidade de mais de Deus, passam do estágio de crianças para adultos, onde precisam de alimento sólido,

Os escolhidos entendem de que nada do que fizerem poderá ser passível de aceitação para salvação diante de Deus, eles entendem que a obra da cruz é, e foi suficiente, eles não pensam que suas obras os tornem pessoas mais dignas, mas sim de que se são discípulos, devem ser o mais parecidos com o mestre(1Jo2-6).

Os salvos sentem prazer de estar na presença de Deus, não trocam sua presença por coisas supérfulas e secundarias, que tanto temos a disposição no mundo. Os salvos procuram não julgar os outros, e quando o fazem, entendem que é errado e se arrependem verdadeiramente, os escolhidos sentem prazer da presença de Deus, e procuram se alimentar cada vez mais de sua palavra e tem a oração como uma fonte interminável de poder conversar com o Pai, através do Filho (Jo 14-13).

Os escolhidos sabem que a idolatria é tudo que tira o lugar de Deus, do primeiro lugar de nossas vidas e não somente imagens de escultura.Ele sabe que o viver é Cristo e o morrer é lucro, então ele não tem grandes dificuldades em sacrificar seus próprios desejos, ele tem sabedoria na aflição porque sabe que é temporário e por mais estreito e duro que possa parecer o caminho ele se alegra de estar nele,sabe porque?

Porque o escolhido tem a mente de Cristo. 
 
A Cristo seja todo louvor!

Guinho

Eleição Incondicional: Deus Escolhe Indivíduos


terça-feira, 29 de novembro de 2011

Sabedoria ao invés de riquezas


http://3.bp.blogspot.com/-Xwg45rQ3uqE/Tm9aahVc_2I/AAAAAAAAAIA/4YlWWLsc5I8/s640/sabedoria.jpg
 
1 Reis 3:11 E disse-lhe Deus: Porquanto pediste isso, e não pediste para ti muitos dias, nem pediste para ti riquezas, nem pediste a vida de teus inimigos; mas pediste para ti entendimento, para discernires o que é justo; 

Este foi o pedido do rei Salomão a Deus , seu coração estava disposto primeiramente a receber a sabedoria de Deus, quão melhores seriam nossos caminhos se este fosse nosso desejo, Deus se agradou com seu pedido a ponto de lhe acrescentar tantas outras coisas (1Rs 1:12-13) , mas não porque Salomão o desejasse e sim porque seus olhos estavam voltados para a Gloria da Sabedoria de Deus .

Mas também, fica claro que Deus concedeu o seu pedido, porque em parte já sabia o que Salomão sentia em seu coração quando pediu por sabedoria, e em parte condicionou toda esta sabedoria, (1Rs:1-14), ordenando que Salomão não se afastasse dos ensinamentos, e estatutos, igual como seu pai Davi o fizera antes dele.

Por isso precisamos andar nos caminhos e mandamentos do Senhor ansiando por sua sabedoria, sabedoria essa que hoje podemos ter através do Espírito Santo, ele é nosso consolador, amigo fiel, conselheiro, (Jo 14-16) fica claro onde estava o coração de Salomão neste momento, era realmente ter a sabedoria de Deus,para poder julgar retamente entre outras coisas.

Quantas vezes somos levados a pensar somente em nos mesmos, por falta de entrega de nossos caminhos somente ao Senhor, porque muitas vezes pensamos nossa sabedoria exceder em muito a de Deus , quando na verdade nada de bom há em nós que não seja concedido pelo Espírito Santo ,quão insondáveis sãos os caminhos do Senhor, jamais poderemos pensar como ele, porque muitas vezes não é o que realmente desejamos.

Devemos deixar nossos caminhos errados, nossos desejos egoístas, nosso velho homem e nos cingir de toda sabedoria que somente o Espírito Santo é capaz de nos dar, para que assim consigamos ser realmente mais parecidos com nosso Salvador, como seremos mais sábios?Como teremos mais do Espírito em nossas vidas? A resposta não poderia ser mais simples e certa, devemos nos encher de uma medida transbordante de meditação na Palavra de Deus, devemos ansiar pela sua Sabedoria, a mesma sabedoria que vem da Palavra, não a Sabedoria do que achamos ser correto (Rom10-2)

Devemos crer que toda Sabedoria que devemos ansiar está nas escrituras, todo tipo de revelação necessária para nossa edificação esta na Bíblia, assim como Salomão ansiava a sabedoria para poder julgar retamente, devemos meditar na Palavra de Deus ,para que sejamos enchidos cada vez mais do verdadeiro tesouro que liberta, da verdadeira revelação que nos incentiva, do verdadeiro conhecimento do Deus altíssimo ,

Salomão mesmo com a Sabedoria concedida por Deus, muitas vezes foi iludido pela sua “própria sabedoria”, e por muitas vezes foi levado pela sua própria cobiça a se desviar dos caminhos do Senhor, por isso é que devemos constantemente vigiar para que sejamos sábios somente através do Espírito Santo e não de nossa própria sabedoria, porque nossa sabedoria quando provém de nós mesmos, não é totalmente confiável! (Pv14-12)

Façamos nossa escolha pela sabedoria, que venhamos a desejar a verdadeira Sabedoria, que provém de uma única fonte (Jo4-14), fonte inacabável, fonte que não cessa, lembremos que a Sabedoria do Senhor é como um manancial que não termina nunca,não importa quanta seca tenha, ela nunca seca, diferentemente de nós que temos uma pequena piscina plástica descartável e que precisa sempre ser enchida,para que não cesse e fique seca, não sendo levados pelos desejos de sabedoria humanos que acabam e são corruptos, que se impressionam com pequenos sinais e se contentam com tão pouco, porque realmente não sabem o quão bom é poder ver com os olhos do Espírito (1Co 2-9), e poder entender as coisas de Deus porque elas se discernem espiritualmente!

Glorias a Deus

Guinho

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

A graça fingida da bondade natural




Azeite para a luz.
Êxodo 25.6
O minha alma, quanto precisas deste azeite! A tua lâmpada não brilhará continuamente sem ele. Se a luz se apagar e o azeite tiver acabado, o pavio queimado fumegará e isto será uma transgressão. Você não possui nenhuma fonte de óleo brotando em sua natureza humana. Portanto, tem de ir aos que vendem e, então, comprar, ou, como as virgens néscias, você terá de clamar: "Nossas lâmpadas estão-se apagando" (Mateus 25.8). Nem mesmo as lâmpadas consagradas podem dar luz sem azeite. Apesar de brilharem no tabernáculo, elas precisavam ser abastecidas. Embora não lhes sobreviessem ventos fortes, elas tinham de ser colocadas em ordem, e a sua necessidade é igualmente grande. Até nas melhores circunstâncias, você não pode dar luz, por mais uma hora, se não lhe for dado o azeite fresco da graça.

Nem todo óleo pode ser usado no serviço do Senhor. Nem o petróleo, que flui tão abundantemente do solo, nem o óleo de peixes, nem o óleo extraído de nozes seriam aceitos. Apenas o excelente azeite de oliveira foi escolhido. A graça fingida da bondade natural ou a graça imaginária das mãos de sacerdotes ou das cerimônias religiosas nunca serão proveitosas ao verdadeiro santo de Deus. Ele sabe que o Senhor não se agradaria de rios de tais azeites. O verdadeiro filho de Deus corre até ao Getsêmani, a prensa de azeite, e recebe o seu suprimento d Aquele que ali foi oprimido. O azeite da graça do evangelho é puro. Por conseguinte, a luz que esse óleo alimenta é clara e resplandecente. Nossas igrejas são o candelabro de ouro do Senhor Jesus. Se elas têm de ser luz neste mundo de trevas, precisam ter abundância deste azeite santo.

Oremos por nós mesmos, pelos ministros do evangelho e por nossas igrejas, a fim de que nunca falte azeite para a sua luz. Verdade, santidade, alegria, conhecimento e amor são todos raios desta luz sagrada. Mas não podemos refleti-los em público, se não recebermos pessoalmente o azeite de Deus, o Espírito Santo.

Charles H. Spurgeon

[Via]

Pastorado feminino


sábado, 26 de novembro de 2011

Dois Cálices - Venenos diferentes - John Stott


A agonia no Getsêmani


[Jesus] começou a ficar aflito e angustiado. E lhes disse:
"A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal".
MARCOS 14.33-34

A agonia de Jesus no jardim do Getsêmani é um exemplo vívido do paradoxo de sua pessoa. Por um lado, observamos sua sede por companhia e pelo apoio dos amigos em oração, bem como pelo reconhecimento de que a sua vontade poderia ser distinta da de seu Pai ("todavia não se faça a minha vontade, mas a tua" [Lc 22.42, ARA]). Por outro, mesmo em meio à dor, ele dirigiu-se a Deus na intimidade única da expressão "Abba, Pai" (Mc 14.36).

Mas qual era a sua angústia? As palavras gregas merecem ser mais vividamente traduzidas do que o foram na NVI. A ARC diz: "Começou a ter pavor, e a angustiar-se. E disse-lhes: A minha alma está profundamente triste até a morte" (v. 33-34). E apenas Lucas acrescenta, com seu interesse de médico, que "o seu suor era como gotas de sangue que caíam no chão" (Lc 22.44). Jesus se referiu à provação que se aproximava como um "cálice" diante do qual tremia de pavor. Seria esse cálice simplesmente a morte?

Sócrates morreu em uma cela de prisão com uma disposição de ânimo totalmente diferente. Ele bebeu seu cálice de cicuta, escreveu Platão, "sem tremer... alegre e silenciosamente". Teria Sócrates sido mais corajoso que Jesus? Não, todas as evidências são contrárias a essa possibilidade. A coragem física e moral de Jesus não vacilou por um só momento. Nesse caso, os cálices de Sócrates e de Jesus deviam conter diferentes venenos. O cálice que Jesus desejou ardentemente evitar não foi nem a dor física da crucificação nem a angústia mental da deserção por parte de seus amigos, mas o horror espiritual de carregar sobre si os pecados do mundo. No Antigo Testamento, o cálice era um símbolo da ira de Deus. Por exemplo, Isaías descreveu Jerusalém depois de sua destruição como tendo bebido "da mão do Senhor o cálice da ira dele" (Is 51.17).

Da agonia no jardim, Jesus se levantou com a determinação resoluta de ir para a cruz. Embora João não registre o episódio do Getsêmani, ele menciona uma fala de Jesus que os outros evangelistas não narram: "Acaso não haverei de beber o cálice que o Pai me deu?" (Jo 18.11).


Fonte: [Josemar Bessa]

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Homens orgulhosos irão para o inferno


quinta-feira, 24 de novembro de 2011

A Igreja Versus o Mundo


Por John MacArthur

Por que os evangélicos tentam cortejar desesperadamente o favor do mundo? As igrejas planejam seus cultos com o objetivo de agradar as pessoas que não freqüentam qualquer igreja. Artistas cristãs imitam todas os estilos efêmeros do mundo tanto na música como no entretenimento. Os pregadores estão horrorizados com o fato de que a ofensa do evangelho pode colocar alguém contra eles, por isso omitem deliberadamente partes da mensagem que o mundo não aprovara.

O evangelicalismo parece ter sido seqüestrado por legiões de porta-vozes carnais que estão fazendo o melhor que podem para convencer o mundo de que a igreja pode ser tão inclusiva, pluralista, mente aberta como as pessoas mais mundanas.

A busca pela aprovação do mundo é o mesmo que prostituição espiritual. De fato, essa foi exatamente a figura que o apóstolo Tiago usou para descrevê-la. Ele escreveu: "Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus" (Tiago 4.4).

Sempre existiu e existirá uma incompatibilidade fundamental entre a igreja e o mundo. O pensamento cristão não se harmoniza com todas as filosofias do mundo. A fé genuína em Cristo envolve uma negação de todos os valores mundanos. A verdade bíblica contradiz todas as religiões do mundo. O cristianismo é, por essa razão, oposto a quase tudo que este mundo admira.

Jesus disse aos seus discípulos: "Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim. Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrário, dele vos escolhi, por isso, o mundo vos odeia" (João 15.18-19).

Observe que nosso Senhor considerou uma realidade absoluta o fato de que o mundo desprezaria a igreja. Em vez de ensinar seus discípulos a tentarem conquistar o favor do mundo, por reformularem o evangelho, para que este se adequasse às preferências do mundo, Jesus advertiu expressamente que a busca pelos louvores do mundo é uma característica dos falsos profetas: "Ai de vós, quando todos vos louvarem! Porque assim procederam seus pais com os falsos profetas" (Lucas 6.26).

Depois, ele esclareceu: "O mundo... me odeia, porque eu dou testemunho a seu respeito de que as suas obras são más" (João 7.7). Em outras palavras, o desprezo do mundo para com o cristianismo origina-se de motivos morais, e não intelectuais: "O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem argüidas as suas obras" (João 3.19-20). Essa é a razão por que, não importando quão profundamente diversa seja a opinião do mundo, a verdade cristã nunca será popular no mundo.

No entanto, em quase toda a era da história da igreja, tem havido pessoas na igreja que estão convencidas de que a melhor maneira de ganhar o mundo para Cristo é satisfazer os gostos do mundo. Essa maneira de agir sempre trouxe detrimento à mensagem do evangelho. As únicas épocas em que a igreja causou impacto significante no mundo foram aquelas em que o povo de Deus permaneceu firme, recusou comprometer-se e proclamou com ousadia a verdade, apesar da hostilidade do mundo. Quando os cristãos se esquivaram da tarefa de confrontar as ilusões mundanas populares com as verdades bíblicas impopulares, a igreja perdeu a sua influência e mesclou-se impotentemente com o mundo. Tanto a Escritura como a história atestam esse fato.

E a mensagem cristã não pode simplesmente ser mudada para se conformar com as vicissitudes das opiniões do mundo. A verdade bíblica é fixa e constante, não sujeita a mudança ou adaptação. Por outro lado, a opinião do mundo está em fluxo constante. As tendências e as filosofias que dominam o mundo mudam radicalmente, com regularidade, de geração a geração. A única coisa que permanece constante é o ódio do mundo para com Cristo e o seu evangelho.

Com toda a probabilidade, o mundo não adotará por muito tempo qualquer ideologia em voga neste ano. Se o padrão da história serve como indicador, quando os nossos netos se tornarem adultos, a opinião do mundo será dominada por um sistema completamente novo de crença e todo um novo sistema de valores. A geração de amanhã renunciará todas as modas e filosofias passageiras de hoje. Todavia, uma coisa se manterá inalterada: até que o Senhor volte e estabeleça seu reino na terra, qualquer ideologia que ganha popularidade no mundo será hostil à verdade bíblica, como o foram as suas antecessoras.

Traduzido por: Wellington Ferreira

Copyright © John MacArthur Jr

© Editora FIEL 2009.

Fonte: editorafiel

Um Testemunho da Graça de Deus


quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Doce emoção


http://3.bp.blogspot.com/-Cxm7Z82GSN8/Tgz9hGNMm6I/AAAAAAAAACQ/aNGrNH1O4dA/s1600/alvo_2.jpg

Como é bom quando passamos por fortes emoções, o ser humano gosta do frio na barriga, do sentimento aflorado, quem não gosta de descer numa boa e divertida montanha russa? Pois é, isso é natural nas pessoas, o problema é quando esses sentimentos substituem a Graça de Deus.

Mas como isso é possível? Quando as pessoas buscam o sentimentalismo através de músicas, através de sinais e milagres, através de revelações que a Bíblia não nos promete, através de línguas estranhas (estranhas mesmo, pois ninguém interpreta e em nada edificam a Igreja), todas essas coisas substituindo o ensino da Palavra, substituindo a oração genuína que é feita em conjunto com o coração e principalmente com a mente, com entendimento.

Nosso alvo é Jesus! É como se nossa vida fosse uma viajem e Jesus fosse o nosso alvo ou destino e a nossa vida é a estrada, seria como se nos importássemos mais com a estrada, com a viajem em si do que com o alvo. Damos mais importância para as nossas experiências emocionais do que damos importância ao nosso Salvador o Cristo de Deus.

Com que temor no coração alguém fala para qualquer pessoa algo do tipo: "Deus mandou te entregar essa palavra", ou ainda, "Deus mandou te dizer isso ou aquilo"? Pergunto de novo, com que temor alguém faz isso? Deus falou com você audível? Algum anjo do Senhor te apareceu? Tem certeza disso, ou isso nasceu no seu próprio pensamento? Eu tenho muito temor do Senhor, jamais conseguiria fazer essas coisas.

Quem busca sinais e milagres na sua vida, nada faz nada além do que rejeitar as Escrituras, tudo que deveria ser revelado para nós está nesse livro maravilhoso. Mas as pessoas não querem gastar tempo com Ele, afinal são muitas páginas, requer muito tempo de estudo.

Que risco essas pessoas estão correndo, vejamos quem virá e fará sinais e milagres na nossa época:

Marcos 13:22 Porque se levantarão falsos cristos, e falsos profetas, e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos.

Quem busca sinais e prodígios a todo custo será certamente enganado, pois o foco não está em Cristo, na sua suficiência, na sua obra perfeita da cruz. A Palavra de Deus não basta para esses, sempre querem uma emoção a mais, um sentimento de satisfação pessoal.

Ah... que Jesus nos ajude.

Fernando.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Jesus se regozija na sua misericórdia




As maravilhas da tua bondade. Salmos 17.7

Quando fazemos o bem com o coração, nós o realizamos de fato. Mas, geralmente falhamos em dar com o coração. O nosso Senhor e Mestre não age assim. Os favores dEle sempre são realizados com o amor do seu coração. O Senhor Jesus não nos envia a carne fria ou as migalhas da mesa de sua magnificência. Em vez disso, o Senhor Jesus mergulha o nosso bocado em sua própria tigela, temperada com as especiarias de suas evidentes afeições.

Quando Ele coloca os penhores de ouro de sua graça na palma de nossas mãos, Ele acompanha a dádiva com tal aperto afetuoso de nossas mãos que a forma como Ele dá é tão preciosa quanto a dádiva. O Senhor Jesus entrará em nosso lar, cumprindo seus propósitos de bondade, mas não agindo como alguns visitantes fazem para com os pobres em suas choupanas.

Ele se assentará ao nosso lado e não menosprezará nossa pobreza nem repreenderá nossa fraqueza. Que palavras confortadoras são estas, provenientes dos lábios de nosso Senhor! Que abraço afetuoso Ele estende sobre nós! Se Ele tivesse nos dado centavos, a forma de Ele nos dar os tornaria dourados. Mas como realmente acontece, as valiosas dádivas são enviadas em cestas de ouro por meio de sua agradável carruagem. E impossível duvidarmos da sinceridade deste amor, visto que existe um coração sangrento estampado na face de todos os caridosos atos de bondade dEle.

O Senhor Jesus nos dá liberalmente (ver Tiago 1.5), não censurando-nos com o menor indício de que estamos sendo um fardo para Ele; não olhando seus pensionistas friamente, mas em vez disso, o Senhor Jesus se regozija em sua misericórdia, instando a nos aproximarmos dEle, enquanto compartilha sua vida conosco.

Há uma fragrância em seu nardo que nada além de seu coração pode produzir. Existe uma doçura no Senhor Jesus que não poderia existir, se não estivesse mesclada com a própria essência do amor dEle mesmo. Oh! a rara comunhão que tal sinceridade singular produz! Que estejamos continuamente provando e conhecendo a bênção dessa doçura!

Charles H. Spurgeon 


[Via]

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Não perca mais tempo


http://www.ibedourados.com.br/wp-content/uploads/2010/02/evangelismo.gif


2 Co 4.4 Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. 

Hoje aconteceu uma fato comigo , onde em um primeiro momento, foi ruim ,mas logo em seguida consegui entender o porque, (rom 8-28 sabendo que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a DEUS), não obstante ,coisas ruins acontecem para o bem também , então nosso entendimento é de que o cristão não vai e não deve passar por situações difíceis e embaraçosas, sinto muito ,mas posso dizer que com certeza isso não é verdade , ele vai passar e deve passar , porque somente assim pode firmar seu caráter cristão.

Experiência própria , mesmo sendo realmente convertido , e amando realmente o Senhor Jesus ,acima de qualquer outra coisa , hoje um grande amigo meu, que não é convertido , me liga por telefone e pergunta: gostou do presente que te trouxe da minha viagem? Respondo prontamente: Gostei muito , obrigado por lembrar de mim ,e ai subitamente ele me responde: Sei que você é “devoto” , deixa te contar o que fiz na viagem!Internamente pensei , ele vai me falar algo sobre Jesus, ou coisa do gênero , então ele me fala: sou muito devoto da Fátima , ela é uma santa muito equilibrada!

Fiquei pensando enquanto ele me falava sem parar no telefone, como vou fazer para falar, alguma coisa? Foi quando ele me deu o golpe final , quando tiver um tempo , vou passar ai e te dar uma santinha, pra você ter!A intenção dele com certeza, foi das melhores , mas infelizmente de boas intenções o inferno vai estar cheio , tudo isso me pegou tão de surpresa , que fiquei mudo ,não proferi mais nenhuma palavra , ao mesmo tempo que sabia que deveria ter falado muitas coisas pra ele, achei que por telefone não seria o ideal , por não poder ter a profundidade de explicação , que o amor pelo evangelho merece , porem logo após , fiquei triste, pela vontade de poder voltar atrás e dizer varias coisas sobre meu amor por Jesus, que não disse, vejo que realmente Satanás tem cegado o entendimento das pessoas, para que não vejam a luz verdadeira , que é somente em Jesus .

Demorei um pouco para assimilar, mas entendi que realmente o mesmo Deus soberano , permite que nos coloquemos em situações assim ,para poder aprender a lidar com elas , que sejamos astutos e acima de tudo amorosos, para falar sempre a verdade, em amor , mas a verdade. Sabendo que muitas vezes não teremos chances pra falar novamente a essas pessoas, e que se realmente nos importamos com suas vidas , não adianta simplesmente ama-los, mas sim mostrar-lhes o Deus vivo que servimos, pra que eles também possam conhecer toda sua gloria e contempla-la em toda sua vida!

Aprendi uma lição de valiosa importância em minha vida, na qual não pretendo repetir o fato acontecido , clamando pela ajuda do Espírito , não deixando de falar de Jesus em nenhum momento de nossas vidas , quer com atitudes ou palavras , falando a todas pessoas quanto o Espírito Santo nos direcionar, pra que realmente tenhamos certeza de que pelo amor que temos , logo falamos que nosso Senhor vive, em nós e por nós!

GLORIA a DEUS

Guinho

BASIC.Fellowship - Francis Chan


Em quem você confia?



Porque o SENHOR Deus me ajudou.

Isaías 50.7 
 
Na profecia, estas são palavras do Messias nos dias de sua obediência até à morte, quando ofereceu suas costas aos agressores e sua face àqueles que cuspiam nEle. O Messias estava confiante no amparo divino e confiava em Jeová.
 
O minha alma, as tuas aflições são como um grão de areia, se comparadas aos sofrimentos de nosso Senhor! Não podes crer que o Senhor te ajudará? Teu Senhor esteve numa posição singular, pois, como Representante dos pecadores, como Substituto e Sacrifício deles, era necessário que o Pai O abandonasse e O levasse a permanecer sob deserção de alma. Esta necessidade não é colocada sobre ti, ó minha alma. Não estás obrigada a clamar: "Por que me desamparaste?" (Mt 27.46). Mesmo naquela circunstância, o teu Salvador descansou em Deus; e tu não podes fazer o mesmo? Ele morreu por ti, tornando assim impossível que tu sejas deixada sozinha; portanto, tem bom ânimo. 
 
Nos labores e provações deste dia, devemos afirmar: "O Senhor me ajudará". Prossigamos com ousadia. Tenhamos corações determinados e tomemos a resolução de que nenhum desânimo ou acanhamento nos sobrevirá. Se Deus nos auxilia, quem pode nos obstruir? Se temos certeza da ajuda onipotente, o que pode ser demasiadamente difícil para nós? Comecemos este dia alegremente, não permitindo que nenhuma sombra de dúvida se coloque entre nós e os raios do Sol Eterno.

Charles H. Spurgeon

[Via]

domingo, 20 de novembro de 2011

O peso do julgamento


http://4.bp.blogspot.com/_pTUMAqh-8Zw/TJwrXIRq3hI/AAAAAAAAJlI/wzPDV8xICcE/s1600/dedo.jpg


Mateus 7.1-5-- Não julgueis, para que não sejais julgados. Pois, com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também.Por que vês tu o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que está no teu próprio?Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás claramente para tirar o argueiro do olho de teu irmão."

Que diferença, temos nós daqueles mesmos fariseus que julgavam Jesus, por se acharem melhores que ele? Não é incomum nos colocarmos em situações privilegiadas, onde achamos que as pessoas são menos “espirituais” ou então piores que nós.

Esquecemos da parábola onde Jesus, diz que mais vale 01 pecador arrependido do que 99 justos (estes somente se acham justos mesmo) (Lc15-7), que costume mundano e ao mesmo tempo diabólico, este que levamos muitas vezes em nossa vida, que é o do julgamento baseado em nossa moralidade falida, ou nosso sentimento de espiritualidade falso.

Por acaso, somos nós menos pecadores? Carecemos menos da misericórdia de Deus? Estamos por acaso em alguma vantagem quanto a essas coisas? Ou então anulamos a obra da cruz, por acharmos que somos mais merecedores do que os outros? Por acaso, também já não fomos nós mentirosos, blasfemadores, infiéis, cobiçadores, e pela obra do novo nascimento que o Espírito Santo faz em nossas vidas, não devemos passar da morte para vida? Nova vida?

Por que razão poderiamos nós nos acharmos melhores ou mais santos? A única resposta é de que realmente não entendemos que devemos dar espaço para o Espirito Santo em nossas vidas, porque os frutos da carne , se diferem muito aos frutos do Espirito, (ROM 8:5) e com certeza pelos frutos que se conhecem a arvore, é inegável dizer que realmente sem nascer de novo , é possível ver o reino eterno dos céus , e um dos exemplos disso é justamente pelos nossos atos e costumes, o que roubava , não roube mais, o que era fofoqueiro não seja, (pv11:9) não que após o novo nascimento não pecaremos, mas estes atos de pecado já não nos dominam mais.

Se dizemos que estamos em Cristo, devemos andar como ele andou ,(IJo2:6) sabendo que tudo aquilo que não é feito para glorificar a Deus, é pecado, e se dizemos que estamos na luz devemos cuidar para que sejam visíveis nossas atitudes com aquele que não conhecem a Cristo principalmente, porque aquele que não busca santificação , não pode se considerar um escolhido do Senhor, porque essa é uma das qualidades que antecedem os escolhidos.

Não escolhamos o mal, antes deixemos o bem de Cristo imperar em nossas vidas , (ROM 12:18) sendo agua de fontes vivas, aquela que bebemos , da qual se bebermos não teremos mais sede, o mesmo prazer que usamos em nossas vidas,para o pecado com pés ligeiros , sentindo alegria nisso, usemos de toda essa força e alegria para glorificar a Deus, queiramos ser como pessoas crescidas que podem se alimentar das coisas solidas de Deus, e não alimento liquido que somente as crianças podem consumir, (Hb5:14).

Lembremos de ser Espirituais mesmo com quem é carnal , e que nossas palavras refletem do que nosso coração esta cheio ,(Mt15:18-19) se for de um bom tesouro coisas boas serão tiradas e de um mau tesouro as coisas ruins serão tiradas, então caminhemos procurando as coisas que irão acrescentar ao nosso tesouro , e que esse tesouro seja realmente bom , de maneira que Cristo seja refletido nele.

Guinho

Deus conosco



“Deus será convosco” (Gn 48.21).
O velho e bondoso Jacó não poderia mais ficar com José, pois sua hora de morrer havia chegado. No entanto, ele deixou seu filho sem ansiedade, visto que afirmou confiadamente: “Deus será convosco”. Quando nossos relacionamentos mais íntimos ou os amigos que nos oferecem mais ajuda são chamados ao lar eterno, por meio da morte, temos de nos consolar com o pensamento de que o Senhor não se apartou de nós, mas vive por nós e permanece conosco para sempre.

Se Deus permanece conosco, temos um companheiro enobrecedor, mesmo que sejamos pobres e desprezados. Se Ele está conosco, desfrutamos do poder todo-suficiente, pois nada existe que seja excessivamente difícil para o Senhor. Se Deus permanece conosco, estamos sempre seguros, pois ninguém pode causar danos àqueles que andam à sombra do Senhor.

Oh! Que regozijo encontramos nestas verdades! Deus não apenas está conosco, Ele também estará conosco – como indivíduos, como famílias, como igrejas. O próprio nome de Jesus não é Emanuel, ou seja, Deus conosco? Essa não é a melhor de todas as coisas: Deus está conosco? Sejamos diligentemente ousados e, com alegria, tenhamos esperança. Nossa causa prosperará; a verdade tem de vencer, pois o Senhor está com aqueles que estão com Ele.
Durante todo este dia, seja esta doce promessa desfrutada por todos os crentes que agora meditam nestas palavras. Não é possível existir nenhuma felicidade maior do que esta.

Charles H. Spurgeon

sábado, 19 de novembro de 2011

Compreendendo a Palavra de Deus



Os escribas e fariseus, líderes religiosos do tempo de Jesus, liam bastante a Lei. Estudavam continuamente os livros sagrados, meditando sobre cada palavra e letra. Faziam anotações de assuntos de importância mínima, tais como: qual o versículo que ficava exatamente no meio do Antigo Testamento, que versículo estava na metade do meio, e quantas vezes aparecia determinada palavra, e até mesmo quantas vezes aparecia determinada letra, qual o tamanho da letra, e qual a sua posição específica. Eles nos legaram um acúmulo de anotações sobre as palavras das Sagradas Escrituras. Poderiam ter feito a mesma coisa com qualquer outro livro, e as informações teriam sido tão sem importância quanto os fatos que tão laboriosamente colecionaram, no tocante à letra do Antigo Testamento.
 
Eles eram, no entanto, assíduos leitores da Lei. Arrazoavam com o Salvador sobre uma questão concernente à Lei, porque a levavam na ponta da língua, e estavam dispostos a usá-la como uma ave de rapina usa as garras para rasgar e romper. Os discípulos de nosso Senhor tinham colhido algumas espigas de trigo e as esfregavam entre as mãos. Segundo a tradição farisaica, esfregar uma espiga de trigo é uma forma de debulhar e, sendo muito errado debulhar no sábado, forçosamente deveria ser muito errado esfregar nas mãos algumas espigas de trigo, mesmo quando se estivesse com fome, num sábado de manhã. Assim argumentavam, e levaram esse argumento para o Salvador, juntamente com a versão que tinham a respeito da lei do sábado. O Salvador geralmente guerreava no campo em que o inimigo o atacava, e nessa ocasião também agiu assim. Enfrentou-os no próprio campo deles, e lhes disse: "Não lestes?" — uma pergunta muito incisiva para os escribas e fariseus, embora não aparentasse ser cortante. Foi uma pergunta muito razoável e apropriada para fazer-lhes; mas pense só em fazer essa pergunta a eles! "Não lestes?" "Ler!" poderiam ter respondido, "ora, lemos o livro inteiro muitíssimas vezes. Sempre o lemos. Nenhum texto escapa ao nosso olhar crítico". Mesmo assim, o Senhor passou a postular a pergunta pela segunda vez: "Não lestes?", como se nada tivessem lido na realidade, apesar de serem os maiores leitores da Lei naquela época. Deu a entender que eles não tinham lido mesmo, e ainda lhes deixou saber por que Ele lhes perguntara se tinham lido. Disse: "Mas, se vós soubésseis o que significa:...", sugerindo o seguinte: "Vocês não leram, porque não compreenderam. Seus olhos passaram por cima das palavras, vocês contaram as letras, marcaram a posição de cada versículo e palavra, e têm dito coisas eruditas a respeito de todos os livros; apesar disso, vocês nem sequer são leitores do volume sagrado, pois não adquiriram a verdadeira arte da leitura; não compreendem e, portanto, não o lêem na realidade. Vocês fazem uma leitura superficial da Palavra, mediante breves olhadelas; não a leram, porque não a compreenderam".
 
Não deve ser necessário introduzir estas considerações com uma declaração da necessidade de ler as Escrituras. Você sabe quão necessário é alimentar-nos da verdade revelada nas Escrituras Sagradas. Preciso perguntar se você lê a Bíblia, ou não? Lastimo que a presente época é de leitura de revistas — uma época da leitura de jornais — uma época de ler publicações periódicas, mas não tanto uma época de leitura bíblica quanto deveria ser. Nos tempos antigos, as pessoas tinham poucos suprimentos de outra literatura, mas achavam uma biblioteca suficiente naquele único Livro, a Bíblia. E como liam a Bíblia! 
 
Há uma grande escassez das Escrituras nos sermões modernos, em comparação com os daqueles mestres da teologia, os teólogos Puritanos! Quase todas as frases escritas por eles parecem lançar luzes adicionais sobre um texto das Escrituras; não somente o texto a respeito do qual pregavam, mas ainda muitos outros eram enfocados de modo novo, no desenvolvimento do sermão. Deus ajude os pastores a seguirem mais de perto o grandioso velho Livro. Seríamos pregadores instrutivos se fizéssemos assim, mesmo desconhecendo "o pensamento moderno" e sem estar "à altura da atualidade".

Charles H. Spurgeon

[Via]

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Efésios 4


http://2.bp.blogspot.com/_O7opNLH9YBg/TVBFs7hEIRI/AAAAAAAAAB4/NWq3ITgCx3k/s1600/L%25C3%25ADngua_Pecado.jpg


Efesios 4:23-24
E vos renoveis no espírito da vossa mente;
E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade. 

Que caminho longo e demorado por caminhar. Dura uma vida inteira, é uma preparação de que realmente estamos amando andar como Cristo, falhando e se arrependendo, lutando contra as atitudes que não glorificam, sabendo que não é um processo “mágico”, é diário, expresso em nossas atitudes e amor ao Pai, o Glorificando mais e mais, as diferenças dessa santificação, são visíveis ao olhos, aquele que realmente está buscando tem um aliado muito especial chamado Espírito Santo, o qual interage diariamente, mostrando as falhas, mostrando os erros e os constrangendo deles, trazendo tristeza e arrependimento genuínos.

Esse consolador, chamado Espírito Santo é a causa de toda esse desejo de mudança, mas esta intimamente relacionado com a disposição de nosso próprio espírito, de aceita-lo e sentir alegria nessas mudanças, (Ef 4:30E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção) a ponto de que o pecado em nossa vida seja pior que a conseqüência dele, ou seja o simples ato de saber do pecado ,já age como termômetro, sabendo que ele em si já é terrível, não omitindo da conseqüência dele, mas sim que o simples saber que o pecado existe já causa esse sentimento de nojo por ele.

Aqueles que estão no processo de santificação, sabem que não irão conseguir sozinhos, porem não usam isso como bengalas para poder cometer os atos pecaminosos, os santificados estão em processo constante de amadurecimento, já não sentem mais prazer nos pecados, e quando pecam se entristecem muito a ponto realmente chorarem tristes com isso, os santificados mudam naturalmente de atitude, porque as pequenas mentiras e atidudes que antes não causavam nenhum tipo de escândalo, hoje constrangem e causam indignação e tristeza em seus corações. (Ef 4 :29Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. )

Os cristãos que buscam a santidade, dia a dia recebem com humildade as exortações e admoestações com o propósito de se parecerem mais com seu amado Cristo, sabem que não vivem mais eles mas que Cristo vive neles , sendo assim buscam com toda força adorar ao Pai em espírito e verdade.

Que possamos ser esses cristãos que buscam a santidade em suas vidas, amam a Deus e desejam o glorificar em todas as atitudes.

GLORIAS A DEUS

GUINHO

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Deus de toda a consolação





Deus, que conforta os abatidos.

2 Coríntios 7.6
Quem pode confortar como Deus? Procure algum dos filhos de Deus que esteja em abatimento, melancolia e aflição. Conte-lhe esta promessa tão agradável e sussurre aos ouvidos dele palavras excelentes de consolação. Ele é como um surdo, não pode ouvir. Está em desespero. Conforte-o como você pode e receberá dele apenas um suspiro de resignação. Você não produzirá salmos de louvor, aleluias ou sonetos alegres.


Permita que Deus venha ao encontro de seu filho e levante o rosto em direção a ele; então, os olhos do lamentador resplandecerão com esperança. Você não o ouve cantar? Você não pôde animá-lo, mas o Senhor mesmo o fez. Ele é o "Deus de toda consolação" (2 Coríntios 1.3).


Não há qualquer bálsamo em Gileade, mas existem bálsamos em Deus. Não existe um médico verdadeiro entre as criaturas, mas o Criador é Jeová-Rapha, o SENHOR que sara (ver Êxodo 15.26). É maravilhoso como uma palavra tão doce do vocabulário divino produz canções alegres nos crentes. Uma palavra de Deus é como uma imensa pepita de ouro. O crente é o ourives e pode lapidar esta promessa por semanas.


Crente, você não precisa viver no desespero. Busque o Consolador e peça-Lhe consolação. Você é um poço pobre, seco. Você já deve ter escutado que uma bomba-d'água seca precisa, antes de tudo, receber um pouco de água, para que bombeie novamente. Crente, quando você estiver seco, busque a Deus e peça-Lhe que transborde a alegria dEle em seu coração; assim, a sua alegria será completa.


Não procure pessoas conhecidas, você descobrirá que elas são semelhantes aos consoladores de Jó. Em primeiro lugar, busque a Deus, "que conforta os abatidos". Logo você dirá: "Nos muitos cuidados que dentro de mim se multiplicam, as tuas consolações me alegram a alma" (Salmos 94.19).

Charles H. Spurgeon

[Via]

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Aos Olhos do Senhor





1 Samuel 16.7:Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para sua aparência, nem para a sua altura, porque o rejeitei; porque o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê o exterior porém o Senhor o coração .

Cada dia mais ,vemos quanto as pessoas estão mais distantes de DEUS, o mundo cada vez mais girando em volta de seu próprio conceito de julgamento por beleza e condição social, julgando com seus próprios olhos o que é mais agradável , esquecendo-se do que o Senhor realmente valoriza.

O povo de DEUS, deve valorizar as coisas realmente do alto, as coisas que permanecerão para sempre , todo aquele que atenta em primeiro lugar sua própria vida e seu conforto, realmente não entendeu nada sobre CRISTO ,(Mt6.19-20 Mt10.38-39).

Amemos com todo nosso entendimento e sintamos prazer nisso , em que a nossa vida realmente deve estar sempre focada em glorificar ao Pai , com todas as nossas atitudes , porque caso contrario estaremos pecando , não sejamos levados por todo tipo de prazer que agrada a nossa carne, (EF4-14) ,antes sejamos realmente esforçados e humildes para toda vocação que o Senhor nos propuser, sabendo que só existe um Senhor ,um só corpo ,e que possamos realmente nos suportar uns aos outros em amor(EF4-2.3).

Deixando para trás todas as coisas que separam o corpo ao invés de uni-lo , nos dias de hoje as placas de “igreja”, tem sido consideradas mais importantes do que o próprio CRISTO , da mesma maneira que Samuel julgou pela aparência, é o que tem acontecido hoje nas igrejas, cada um recebe importância conforme a sua posição social ,riqueza , beleza, diferente de como o Senhor fala que vê . que o que importa realmente é coração .

Sejamos realmente como o sal que dá sabor, e não como sal sem gosto , que nem para adubar a terra serve, olhando como Deus olha, não pela aparência , sendo enganados pelos nossos corações que muitas vezes se corrompem por causa de nosso olhos,(Mt 6.22-23) procurando realmente transbordar nossas mentes com a meditação da palavra e oração para que possamos continuar aprendendo qual é a boa, agradável e perfeita vontade do senhor para nossas vidas.

Tenhamos como exemplo , a única verdadeira fonte diga de louvor, aquele que passou por tudo que passamos dia a dia, mas diferentemente de nos não pecou (I Pe2-21.22 Hb 7-26),que realmente procuremos atentar para a verdadeira aparência, a que Deus valoriza, e assim possamos cada dia mais ficarmos parecidos com CRISTO.

GLORIAS A DEUS

GUINHO

terça-feira, 15 de novembro de 2011

A cura de um paralítico


http://profeciaonline.zip.net/images/paralitico.jpg


Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular. 1 Co 12:27

A Igreja de Cristo é comparada com um corpo conforme lemos em 1 Coríntios, mas muitos que se dizem cristãos vivem em um corpo paralítico.

O que ocorre para um corpo ficar paralisado? Por uma determinada circunstância a medula é afetada e os impulsos elétricos do cérebro não chegam mais ao seu destino, o corpo. A paralisia é causada pelo mal funcionamento de algumas áreas do sistema nervoso central, que deixa de transmitir impulsos para a ativação muscular. A sede do distúrbio pode estar nas células do encéfalo ou da medula, ou nos nervos que vão ao músculo.

Pensem no corpo de Cristo ou a Igreja, a cabeça (cérebro) é Cristo e os impulsos elétricos (Espírito Santo) é Ele que age entre a cabeça e o corpo, por algum motivo essa ligação foi interrompida. Isso acontece por vários motivos, idolatria, o amor ao dinheiro, a busca por sinais e milagres que a Bíblia não promete, a religiosidade, o amor ao mundo, pessoas buscando apenas coisas para a sua vida terrena esquecendo sua eternidade, a busca por glória pessoal, as pessoas querem ser aceitas pelos outros ao invés de quererem aprovação de Deus, líderes se colocando como cabeça no lugar de Cristo, entre vários outros motivos. Em resumo a Palavra de Deus foi abandonada.

Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou. 1 João 2:6

Sei que o verdadeiro corpo de Cristo continua e sempre será saudável, ativo, disposto, andando como ELE andou e é essa Igreja que ele virá buscar num futuro muito próximo.

Mas que tenhamos compaixão com todos aqueles que se encontram participantes desse corpo paralizado e estão num engano, numa cegueira sem proporções, que a gente venha a clamar por todos esses, chorar por eles em todas as nossas orações para que um dia Jesus possa dizer para esse corpo paralítico:

"Levanta-te, toma o teu leito, e anda. Vai e não peques mais."

Que Jesus nos ajude.

Fernando.


domingo, 13 de novembro de 2011

Transigência - A palavra que o mundo ama




Somente que, saindo, não vades muito longe.
Êxodo 8.28 

Eiste foi um pedido astuto do malicioso tirano Faraó. Se os pobres e servis israelitas têm de sair do Egito, então, Faraó barganha com eles para que não se afastem muito — pelo menos não muito longe para escaparem do terror das mãos de Faraó e da observação de seus espias.

De modo semelhante, o mundo não ama a falta de conformidade dos não-conformistas ou a dissidência dos dissidentes. O mundo deseja que sejamos mais delicados e não realizemos nossas tarefas com mão árdua. A morte para o mundo e o sepultamento com Cristo são experiências que mentes carnais tratam com escárnio.

A sabedoria mundana recomenda a transigência e fala em moderação. De acordo com a política carnal, a pureza é admitida como algo bastante desejável, mas somos advertidos a não sermos muito exatos em nossa pureza. A verdade tem de ser seguida, porém os erros não precisam ser denunciados com severidade. O mundo afirma: "Sim, tenha uma mentalidade espiritual, todavia, não se esqueça de um pouco de frivolidade.

Que proveito há em criticar alguém, quando o que ele faz está na moda e todas as pessoas também o fazem?" Multidões de crentes professos se rendem a este conselho sagaz, para a sua própria ruína eterna. Se desejamos seguir completamente o Senhor, temos de sair ao deserto de separação e deixar para trás o Egito do mundo carnal. Temos de abandonar as máximas, os prazeres e a religiosidade do mundo, indo para muito longe, ao lugar para o qual o Senhor chama os seus santificados.

Quando a cidade está pegando fogo, a nossa casa nunca está longe demais das chamas. Quando uma praga circula por perto, um homem nunca está longe demais de seus temores. Quanto mais longe estivermos de uma víbora, melhor; e quanto mais longe da conformidade com o mundo, melhor. Para todos os verdadeiros crentes, a voz da trombeta deve ser ressoada: "Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor; não toqueis em coisas impuras; e eu vos receberei" (2 Coríntios 6.17).

Charles H. Spurgeon

[Via]